Sal vai reciclar óleos alimentares usados

O município do Sal vai fazer a reciclagem de restos de óleos alimentares. O protocolo de cooperação foi assinado esta semana entre a Câmara Municipal e a empresa lusitana Sociedade Portuguesa OLEOTORRES - Óleos Vegetais. A recolha deve ser feita em restaurantes, hotéis, refeitórios e ainda pontos de colecta na via pública.

 

O protocolo rubricado é o primeiro passo para a implementação do projecto de recolha e valorização de óleos alimentares, que a edilidade pretende desenvolver na ilha do Sal. Um programa que visa reduzir os problemas associados às redes de esgotos, prevenir a danificação de infra-estruturas de saneamento, bem como para evitar a poluição de águas.

A Câmara Municipal compromete-se a disponibilizar um espaço (estaleiro) à OLEOTORRES, que irá servir de local de armazenamento, antes do envio para Portugal. A Câmara Municipal do Sal compromete-se ainda a constituir progressivamente uma rede de recolha selectiva municipal, disponibilizando pontos de recolha de acordo com a produção local. Ou seja, deverá disponibilizar recipientes em via pública onde devem ser depositados os restos de óleos de origem doméstica.

Por sua vez, à Sociedade OLEOTORRES obriga-se, na primeira fase, a proceder à recolha dos óleos alimentares usados em todos os restaurantes, hotéis e refeitórios espalhados por toda a ilha. Numa segunda etapa, a empresa deve, também, recolher óleos usados depositados nos recipientes na via pública, disponibilizados pela edilidade para deposição dos resíduos com origem doméstica.

Tendo em conta que o principal destino de óleos usados tem sido a rede de esgotos, causando poluição e obstrução dos filtros, a OLEOTORRES promete, ainda, apoiar a autarquia no desenvolvimento de uma campanha de sensibilização ambiental sobre as normas de gestão de óleos alimentares, e as vantagens da recolha e reciclagem.

O óleo alimentar, depois de reciclado, é utilizado em indústrias químicas para fabrico de sabão, detergentes, lubrificantes, tintas, graxas e biocombustíveis (biodiesel).

In: a semana.sapo.cv

Apoio

maiscentro qren ueuropeia  

Certificações

certificado